Portugal e Moçambique assinam acordo de cooperação turística

29 November 2005

Maputo, Moçambique, 29 Nov (Lusa) – Portugal e Moçambique assinaram segunda-feira em Maputo um acordo de cooperação no turismo que cobre a análise de projectos turísticos, apoio ao investimento privado no turismo e formação profissional.

Assinaram do lado de Moçambique Carlos Pacheco Faria, vice-presidente do Fundo de Turismo Nacional (FUTUR) e Orlando Carrasco, presidente do Instituto de Turismo de Portugal (ITP).

O acordo válido por dois anos e renovável entrará em vigor em 2006. Mas ainda não é conhecido quanto custará e quem pagará, estando esses custos ainda a ser contabilizados. Este acordo foi assinado durante o Congresso da Associação Portuguesa de Viagens de Turismo, a ser realizado em Moçambique pela primeira vez desde a independência do país em 1975.

Na sessão de inaguração do congresso, que decorre até dia 1 de Dezembro próximo, a primeira-ministra de Moçambique Luísa Diogo afirmou que o seu país está a receber um número crescente de turistas, que em 2004 ascenderam a 711 mil.

Diogo acrescentou que esse aumento no número de turistas foi acompanhado por um aumento no número de postos de trabalho no sector que actualmente emprega mais de 32 mil pessoas, 11.500 dos quais mulheres, contra 19 600 trabalhadores em 1990.

A primeira-ministra salientou as boas condições naturais do país, em termos de praia e de vida selvagem no interior. Adiantou que o seu país tem actualmente seis parques nacionais, seis reservas para conservação e 12 áreas de caça.

A concluir disse que a política do seu governo é criar um ambiente facilitado para os negócios e investimento e que tudo fará para que as agências de viagens “encontrem em Moçambique um produto que é fácil de publicitar, promover e vender”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH