Comércio entre Brasil e a Província de Hubei aumentou 42% em 2005

7 December 2005

São Paulo, Brasil, 07 Dez – O comércio entre o Brasil e a Província chinesa de Hubei aumentou 42,2 por cento para 183 milhões de dólares, nos dez primeiros meses de 2005, face a igual período do ano passado, foi terça-feira divulgado em São Paulo.

As importações brasileiras de produtos de Hubei ascenderam a 30,6 milhões de dólares, enquanto as importações de produtos brasileiros pela província chinesa somaram 153,2 milhões de dólares.

“O Brasil é o maior parceiro comercial da China na América Latina, e ainda com grande potencial para ampliação dessas trocas comerciais”, salientou o director do Departamento de Comércio de Hubei.

Yang Baosheng, que participou de uma ronda de negócios entre empresários chineses e brasileiros, em São Paulo, salientou que Hubei compra do Brasil minério de ferro e produtos agrícolas.

O director realçou que, no ano passado, cerca de 60 empresas chinesas baseadas na província investiram 90 milhões de dólares no estrangeiro.

Participaram da ronda de negócios dezenas de empresários dos dois países, nomeadamente dos sectores têxtil, produtos de limpeza, agrícola, electrónicos, móveis, produtos químicos e hospitalares.

“A China e o Brasil são os maiores países em desenvolvimento a Leste e a Oeste do globo”, afirmou o chefe da missão empresarial chinesa ao Macaubub.

Wang Guoyao, vice-secretário geral da Província de Hubei, salientou que existe “um grande espaço para ampliação da cooperação e do comércio” entre os dois países.

O chefe da delegação chinesa realçou que Hubei pode oferecer aos empresários brasileiros facilidades de ligação com as demais regiões do país.

“Hubei é conhecida como a chave das nove províncias, a terra que emana peixes e arroz, por causa de sua localização geográfica, na região central da China, e sua tradição agrícola”, afirmou.

Wang Guoyao salientou igualmente que Hubei, com suas 76 instituições de ensino superior, oferece aos empresários estrangeiros uma mão-de-obra qualificada.
O chefe da missão chinesa disse que o destaque da economia de Hubei é o sector de alta tecnologia e a siderurgia, para além de uma importante produção de grãos.

A ronda de negócios foi iniciada com uma apresentação da Província de Hubei, com cerca de 60 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) de 78 mil milhões de dólares.

O encontro, o maior realizado este ano Brasil entre empresários dos dois países, foi promovido pela Câmara Brasil-China de Desenvolvimento Económico (CBCDE) e pelo Consulado-Geral da China em São Paulo.

O presidente da CBCDE avançou que o principal objectivo da ronda será alargar as trocas comerciais, nomeadamente entre Hubei e o Estado de São Paulo, o mais industrializado do Brasil.

“Parcerias entre o empresário estrangeiro e um sócio local são a melhor forma de associação para quem deseja iniciar actividades em outro país”, disse o presidente da CBCDE, Paul Liu.

Criada em Junho de 2001, na cidade de São Paulo, a CBCDE tem cerca de 200 empresas associadas, com o objectivo de estimular o intercâmbio comercial e de investimentos entre os dois países.

A província de Hubei, cuja capital é Wuhan, tem uma área de 185,900 quilómetros quadrados e uma população de 60 milhões de pessoas.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH