Empresas brasileiras vão ter centro de distribuição em Portugal

13 December 2005

Lisboa, Portugal, 13 Dez – Cerca de meia centena de empresas brasileiras vão contar, a partir do primeiro semestre de 2006, com um centro de distribuição na região de Lisboa, revelou a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos do Brasil (Apex).

A localização do centro será anunciada em Lisboa nos próximos dias, durante a visita a Portugal do presidente da Apex, Juan Quirós, podendo recair sobre os portos de Setúbal ou Sines, a sul da capital portuguesa, e ainda sobre o Mercado Abastecedor, grande infra-estrutura a norte que se encontra desactivada.

Este centro, segundo afirmou fonte oficial da Apex ao Diário Económico, “será um local onde empresas de vários sectores poderão armazenar mercadorias e manter firmas subsidiárias para a realização de negociações comerciais”.

As cerca de 50 empresas para que o centro terá capacidade serão dos sectores dos cosméticos, música, flores, alimentos, plásticos, peixe, café, confecção, cerâmica, comida animal, refrigeração, vidro, móveis, embalagem e produtos electrónicos, segundo a Apex.

O objectivo, refere a mesma fonte, é “incrementar o fluxo de comércio entre Portugal e o Brasil”.

Este será o quarto centro do género criado pela Apex, depois de Miami, nos Estados Unidos, do Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e de Frankfurt, na Alemanha.

O centro de Lisboa apoiará a distribuição não só em Portugal, mas também em Espanha e, eventualmente, no norte de África (Marrocos, Argélia, Tunísia, entre outros países).

Deverá criar entre 500 e mil postos de trabalho directos, e contribuir para a duplicação do valor das exportações brasileiras para Portugal, dos actuais 100 milhões de dólares para 200 milhões até 2010.

O presidente da Apex está esta semana em Lisboa para participar na sexta reunião anual da rede de conselheiros para a internacionalização da economia portuguesa.

Juan Quirós tem previsto encontros com responsáveis do ICEP Portugal, agência congénere portuguesa com a qual a Apex tem um protocolo de cooperação, e também com empresários portugueses de diversos sectores.

Irá igualmente visitar os locais potenciais para instalação do centro de distribuição, em colaboração com o secretário de Estado português do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH