Companhia aérea Sonair quer fazer voos entre Angola e a China

15 December 2005

Luanda, Angola, 15 Dez – A Sonair, companhia aérea da Sonangol, está em negociações para adquirir, em regime de leasing, um Boeing 767 para lançar uma carreira para a China, foi hoje anunciado pela empresa em Luanda.

A companhia aérea ligada à empresa de petróleos do governo angolano pretende efectuar uma ligação semanal entre Luanda e Hong Kong ou Xangai com extensão a Pequim.

Os responsáves da Sonair consideram que o aumento de passageiros e carga entre Angola e a China garante a viabilidade económica da rota.

Desde Novembro que a Sonangol tem usado a Sonair para transportar técnicos do sector de petróleos de Houston, nos Estados Unidos, para Angola.

A Sonair vai receber no primeiro trimestre de 2006 dois Boeing 767 para aumentar os voos regionais nomeadamente para os países vizinhos de Angola.

Criada em 1998, a Sonair tem uma frota composta por 25 aviões e 12 helicópteros.

A companhia aérea da Sonangol criou recentemente a Heli Malongo, um serviço de helicópteros, sedeado em Cabinda, destinado a apoiar a indústria petrolífera do enclave.

O incremento das relações económicas entre Angola e a China levou a que companhia aérea área de bandeira de Angola – TAAG – esteja igualmente a estudar a abertura de uma carreira entre Luanda e a China a qual poderá concretizar-se no segundo semestre de 2006 depois de receber uma nova encomenda de Boeings 767 recentemente adquiridos à construtora norte-americana.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH