Associações de moldes de Portugal e China procuram fomentar parcerias entre empresas dos 2 países

16 December 2005

Lisboa, Portugal, 16 Dez – As duas principais associações de fabricantes de moldes de Portugal (Cefamol) e China (CDMIA) estabeleceram uma parceria para promover investimentos e cooperação industrial entre as empresas do sector nos dois países, foi hoje anunciado em Lisboa.

O protocolo, assinado na semana passada, visa “desenvolver uma relação mais próxima entre os dois países, facilitando o estudo e o conhecimento do mercado chinês, promovendo relações e projectos de cooperação e negócio entre empresas e entidades” do sector, explicou ao macauhub o secretário-geral da Cefamol, Manuel Oliveira.

Portugal é um dos maiores fabricantes mundiais de moldes de precisão para a indústria do plástico, colocando no estrangeiro cerca de 90 por cento da sua produção, principalmente nos países da Europa, e as empresas olham agora com interesse para o mercado chinês.

A Cefamol, afirmou Oliveira, “tem vindo ao longo dos últimos anos a promover acções no mercado com objectivo de recolher e difundir informações sobre as potencialidades do mercado chinês para as empresas nacionais”.

“Este trabalho tem permitido estreitar relações” com entidades chinesas, tais como associações, centros de ensino e formação, universidades, parques industriais e tecnológicos, agências de desenvolvimento e promoção de Investimentos, adianta.

A aproximação empresarial e institucional, acredita Oliveira, “vai permitir às empresas nacionais obter informações e contactos que facilitem a definição ou concepção de uma estratégia de abordagem a este mercado, onde consideramos existirem potencialidades para expansão nas exportações, investimentos e/ou desenvolvimento de parcerias das empresas de moldes nacionais”.

Em Outubro passado, a Cefamol organizou uma missão empresarial à China, onde participou na conferência anual da CDMIA e visitou empresas de moldes e ferramentas especiais nos arredores de Pequim e nas regiões de Tianjin e Dalian.

Participaram na visita as empresas Silva Godinho, Erofio, Intermolde, Moldit, Moldoplástico, Moliporex, Olesa e Vidrimolde.

Em 2004, as empresas do sector registaram uma facturação de cerca de 372 milhões de euros, segundo a associação.

O acordo entre a Cefamol e a China Die and Mould Industry Association vinha a ser preparado desde o início do ano e foi assinado por ocasião da visita a Portugal do primeiro-ministro da República Popular da China, Wen Jiabao.

Além do apoio ao investimento e cooperação industrial, o acordo prevê a “promoção de negócios entre os dois países”, bem como missões e encontros empresariais, entre outro tipo de eventos e acções. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH