Mais de mil aldeias de Angola vão beneficiar de energia solar

16 December 2005

Luanda, Angola, 16 Dez – Um programa de fornecimento de energia solar a zonas rurais de Angola arranca já em 2006, afirmou quinta-feira em Luanda o vice-ministro da Energia e Águas, Rui Tito.

O projecto de electrificação solar, adiantou o vice-ministro, tem um custo avaliado em 220 milhões de dólares, vai abranger 1300 aldeias em 17 províncias e demorará 15 anos a pôr em prática.

Rui Tito falava durante um seminário de apresentação dos resultados de um estudo sobre as potencialidades existente em Angola para a implementação do programa nacional de desenvolvimento de electrificação rural, através do uso de energia solar.

O estudo das potencialidades existente no país para a implementação do programa nacional de desenvolvimento de electrificação rural foi elaborado pela empresa internacional de consultoria Agama Energy e contou com o patrocínio da multinacional petrolífera BP Angola e do Ministério da Energia e Águas.

No âmbito de um acordo com o Ministério da Energia e Águas, a BP Angola está desde Junho de 2004 a fornecer energia solar à vila de Paranhos, província do Bengo.

Francisco da Cruz, director de comunicação e relações externas da BP, afirmou que apesar de não permitir o mesmo nível de utilização que proporcionam as redes convencionais, a energia solar garante um fornecimento estável e sustentável de electricidade para os serviços de saúde, abastecimento de água potável, educação, e telecomunicações nas áreas mais remotas do país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH