São Tomé e Príncipe lança concurso para construção de porto de águas profundas

16 January 2006

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 16 Jan – O governo são-tomense lançou concursos públicos internacionais para estudar a viabilidade económica da construção de um porto em águas profundas e a ampliação e modernização do aeroporto internacional, de acordo com a última edição do “Jornal de São Tomé”.

O custo da construção do porto, que ficará localizado em Fernão Dias e será financiado pelo sector privado, está orçado em 200 milhões de dólares para uma primeira fase e 200 milhões de dólares para a segunda.

Os estudos do porto e aeroporto, segundo o governo de São Tomé e Príncipe, deverão estar concluídos no primeiro trimestre de 2006 e,caso as obras arranquem de imediato, poderão estar concluídas até ao final do ano.

O presidente da comissão governamental criada para dirigir o projecto António Aguiar disse, por seu turno, ao “Jornal Correio da Semana” que o futuro porto de águas profundas, irá gerar, logo no primeiro ano, uma receita comparável a 50 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) de São Tomé e Príncipe.

Em 2004 o PIB de São Tomé e Príncipe foi de 62 milhões de dólares.

“No primeiro ano, o porto movimentará cerca de 160 mil contentores, no 10/o ano 460 mil e no 20/o ano 930 mil”, disse António Aguiar.

Acrescentou que o porto terá capacidade para “receber navios porta-contentores de quinta geração, com calados até 14 metros”.

O responsável são tomense alertou, no entanto, para o facto de o arquipélago não ser o único país da região que tem a “pretensão de construir um porto semelhante”.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH