Portugal Telecom procura oportunidades na China para se posicionar para liberalização

24 January 2006

Lisboa, Portugal, 24 Jan – A Portugal Telecom está à procura de oportunidades de desenvolvimento no mercado chinês, nomeadamente em Macau, Guangdong, Pequim e Xangai, para se posicionar para a liberalização do mercado de telecomunicações da China, prevista para 2007, disse segunda-feira em Lisboa o presidente da empresa.

Miguel Horta e Costa, que falava à imprensa à margem de um seminário da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCIL-C), de que é presidente, afirmou que a maior empresa de telecomunicações portuguesa vê “oportunidades muito interessantes” na China, mas que “primeiro há que conhecer o mercado”.

“A cultura chinesa é diferente da sul-americana”, exigindo maior preparação na abordagem, e menos impetuosidade, defendeu, falando antes da conferência “Como Entrar no Mercado Chinês”, promovida pela CCIL-C.

A Portugal Telecom agrupou recentemente os seus activos no continente asiático numa nova “holding”, denominada Ásia PT.

Entre estes activos estão as participadas CTM, TV Cabo Macau e a Timor Telecom.

Paralelamente, o grupo português anunciou a compra de uma participação maioritária na empresa China Pathway, parceira do Ministério dos Transportes da China no desenvolvimento de um sistema de localização de veículos em tempo real.

Horta e Costa manifestou ainda a intenção de “aumentar a intervenção da PT Ásia na China”, aprofundando os projectos em curso e lançando novas parcerias. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH