Orçamento do Estado de São Tomé aumenta 45 por cento em 2006

2 February 2006

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 02 Fev – O Orçamento Geral de São Tomé e Príncipe para 2006, apresentado esta semana pelo Governo no Parlamento, prevê um aumento das despesas em 45 por cento, para 87 milhões de dólares, noticia a imprensa local.

Do total de gastos previsto, 35 por cento será aplicado em despesas correntes e o restante em despesas de capital, sobretudo na amortização da dívida externa.

Em 2005, as despesas de capital representaram 90 por cento das despesas públicas de 60 milhões de dólares, mas para este ano são esperadas melhorias na situação do serviço da dívida de São Tomé e Príncipe.

Depois de as contas públicas terem merecido a aprovação do Fundo Monetário Internacional em 2005, o arquipélago deverá beneficiar em breve de um programa de reescalonamento da dívida, que poderá incluir um perdão parcial dos montantes devidos.

Falando no Parlamento, a Primeira-Ministra Maria do Carmo Silveira, afirmou que o orçamento apresentado “visa a linha de rigor, da necessária estabilidade macroeconómica, mas também prevê acções com vista a promoção desenvolvimento de alguns projectos estruturantes para o país”.

Entre estes, adiantou, estão “o projecto de ampliação do aeroporto construção do liceu da Trindade, a conclusão do bloco operatório do Príncipe e a reabilitação das estradas”.

Outro objectivo é garantir o abastecimento de água potável a cerca de cinquenta por cento da população.

De acordo com estimativas do Banco Central (BC) de São Tomé e Príncipe, o Produto Interno Bruto deverá crescer acima de 4,5 por cento em 2006, a par de uma redução da inflação do arquipélago.

O arquipélago beneficia já do início das perfurações do primeiro bloco petrolífero na zona conjunta de desenvolvimento com a Nigéria, que deverá contribuir para o aumento do investimento e empregos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH