Nigéria e Angola sustentam crescimento 38% produção petróleo africana

15 February 2006

Londres, Reino Unido, 15 Fev – A produção de petróleo africana vai aumentar cerca de 38 por cento até 2010, mais quatro milhões de barris por dia, sobretudo graças ao contributo de Angola, Nigéria e Líbia, revelou terça-feira a consultora britânica IHS.

Os dados, divulgados em Londres pelo director de operações da IHS, Ron Mobed, na Conferência International Petroleum Week, indicam ainda que o crescimento previsto para África representa 30 por cento do aumento mundial no mesmo período (13,65 milhões de barris por dia), reforçando o contributo do continente para esta indústria, actualmente em 12 por cento.

As descobertas em águas profundas na África subsaariana deverão acrescentar mais de 2.200 milhões de barris por dia, com Angola e Nigéria a ser os maiores contribuintes, referiu o mesmo responsável.

“As companhias de petróleo e gás estão cada vez à procura de reservas maiores de petróleo na África para atender à crescente procura global. A quantidade e o tamanho das descobertas de hidrocarbonetos continuaram a diminuir em 2004-2005 e muitas áreas do mundo tornaram-se menos acessíveis devido a restrições políticas”, disse Mobed.

“As principais províncias de produção de petróleo e gás da África continuarão a atrair grandes investimentos de exploração e a gerar descobertas acima da média. A exploração vai expandir-se em países e províncias adjacentes, especialmente na margem continental do Atlântico, onde o acesso aos mercados de exportação é fundamental”.

De acordo com estatísticas da IHS, as descobertas africanas no período de 2000 a 2004 contribuíram com cerca de 25 por cento para as reservas internacionais de petróleo.

Representaram ainda 12 por cento do gás descoberto, fatia que deverá aumentar para 25 por cento nos próximos anos.

No final de 2004, os recursos líquidos remanescentes estimados na África eram de cerca de 105 milhões de barris de petróleo, dos quais 35,6 milhões na Nigéria, 26,8 milhões na Líbia e 13,6 milhões em Angola.

Ainda segundo Mobed, as mais activas companhias de petróleo nacionais operando na África são Statoil (Noruega), CNPC (China), Petronas (Malásia) e Petrobrás (Brasil). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH