Novas centrais nucleares nas províncias chinesas de Guangdong e Fujian

16 February 2006

Cantão, China, 16 Fev – O governo da província de Guangdong, no sul da China, está a estudar a possibilidade de construir uma central nuclear em Shaoguan, 600 quilómetros a norte da cidade de Cantão, para responder às carências energéticas da província, escreve hoje a agência de notícias Xinhua.

A China Guangdong Nuclear Power Holding Co. assinou na quarta-feira um acordo de cooperação com o governo municipal de Shaoguan com vista ao estudo para a construção da central nuclear que custará 12,5 mil milhões de dólares, anunciou o presidente da câmara da cidade.

Guangdong já tem duas centrais nucleares, em Daya Bay e Ling’ao.

A China Guangdong Nuclear Power Holding Co., fundada em 1994 com um capital de 1,26 mil milhões de dólares, controla as quatro unidades de geração nuclear nas duas centrais, duas em cada, que em conjunto têm uma capacidade de aproximadamente 4 milhoes de kilowatts.

A empresa está a construir mais quatro unidades de geração em Ling’ao, que fica próximo da central nuclear de Daya Bay.

Entretanto, o maior construtor chinês de centrais nucleares, a China National Nuclear Corp (CNNC), vai juntar-se à China Huadian Group para construir uma central nuclear na província de Fujian.

As duas empresas assinaram quarta-feira o acordo para a construção da nova central nuclear, que poderá dispor de 6 reactores de mil megawatts.

A nova central nuclear ficará localizada em Hui’an, na região Sudeste da província, próximo de Quanzhou.

A China planeia construir pelo menos mais 32 reactores nucleaes nos próximos 15 anos, a fim de fornecer 6 por cento da procura total de energia, contra os actuais 2 por cento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH