Sociedade financeira portuguesa para desenvolvimento terá 12,5 milhões euros de capitais próprios

20 February 2006

Lisboa, Portugal, 20 Fev – A sociedade financeira portuguesa para apoio ao desenvolvimento (SOFID), vocacionada para investimentos nos países africanos de língua portuguesa, vai ter 12,5 milhões de euros de capitais próprios, juntando os quatro maiores bancos portugueses, noticiou sexta -feira o Diário Económico.

António de Sousa, banqueiro responsável pelo estudo da empresa, que será apresentada ao Banco de Portugal esta semana, adiantou ainda que a SOFID terá um capital social inicial de 10 milhões de euros.

Como previsto, o Estado será o principal accionista, e terá a seu lado os quatro maiores bancos portugueses – Caixa Geral de Depósitos, Banco Comercial Português, Banco Espírito Santo e Banco Português de Investimentos.

A sociedade, cuja constituição foi acordada no final do ano passado, é criada nos moldes das European Development Finance Institutions (EDFI), permitindo acesso às verbas europeias disponibilizadas para investimentos em países em desenvolvimento no âmbito da Convenção de Cotonou, cerca de 1,5 mil milhões de euros.

De acordo com António de Sousa, a instituição financeira “vai começar a operar primeiro nos PALOP” e com uma “estrutura muito simples” com cerca de oito pessoas, das quais três farão parte da comissão executiva.

A SOFID, adiantou, vai desenvolver actividades de crédito, garantias e capital de risco e vai permitir que as empresas portuguesas tenham acesso aos capitais disponibilizados. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH