Brasileira WEG inicia importação de matéria-prima chinesa para reduzir custos

21 February 2006

São Paulo, Brasil, 21 Fev – A brasilera WEG iniciou a importação de matéria-prima chinesa para reduzir seus custos de produção, anunciou hoje um dos maiores fabricantes mundiais de motores eléctricos.

Em Janeiro deste ano, a empresa iniciou a importação de barras de cobre da China, produto que antes o fabricante adquiria no mercado brasileiro.

A importação está a ser feita por meio de um departamento da unidade industrial que a fabricante brasileira mantém na Província chinesa de Jiangsu desde 2004.

O objectivo do grupo é reduzir os custos de produção no Brasil, nomeadamente depois da recente valorização da moeda brasileira, que acumula uma alta de 40 por cento desde 2002.

Para além da importação de matéria-prima chinesa, o grupo aumentou as investigações em tecnologia de forma a encontrar substitutos para o cobre em seus produtos.

O grupo brasileiro investirá este ano também na ampliação e modernização de sua unidade na China.

O objectivo é transformar a unidade chinesa, adquirida em 2004, em Nantong, na província de Jiangsu junto a Xangai, numa base de exportação para duplicar as vendas do grupo brasileiro no mercado asiático.

Para além da expansão da unidade chinesa, a WEG planeia abrir uma representação comercial em Singapura para reforçar a presença no mercado asiático.

A valorização do real e o aumento do preço das matérias-primas, como o cobre, no mercado internacional, contribuíram para a diminuição do lucro em 2005, salientou a empresa em comunicado.

No ano passado, o grupo brasileiro registou um lucro de 374,8 milhões de reais (150 milhões de euros), uma diminuição de sete por cento em relação ao resultado de2004.

Os investimentos totais do grupo no Brasil e no estrangeiro em projectos de expansão e de modernização, em 2006, serão de 175 milhões de reais (70 milhões de euros), um aumento de 17 por cento face a 2005.

Com sede na cidade de Jaraguá do Sul, no Estado de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, o grupo possui 13,5 mil funcionários, dos quais 1.400 nas subsidiárias no estrangeiro.

Actualmente, o grupo mantém fábricas na Argentina, Portugal, China e México, para além de unidades de comercialização nos EUA, Venezuela, Alemanha, Inglaterra, Bélgica, França, Espanha, Itália, Suécia, Austrália, Japão, Chile, Colômbia e Índia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH