Comércio externo da China deverá crescer 15 a 20 por cento em 2006

28 February 2006

Pequim, China, 28 Fev – A taxa de crescimento do comércio externo da China em 2006 não será tão grande como a registada em 2005 mas mesmo assim deverá aumentar entre 15 e 20 por cento, afirmou segunda-feira em Pequim fonte oficial.

De acordo com Lu Jianhua, director do Departamento de Comércio Externo do Ministério do Comércio, o volume total de exportações e importações atinjirá este ano entre 1,63 e 1,7 biliões de dólares.

O comércio externo da China em 2005 ascendeu a 1,4 biliões de dólares, um aumento anual de 23,2 por cento.

Em 2005 as exportações atinjiram 762 mil milhões de dólares, mais 28,4 por cento face a 2004, e as importações foram de 660,12 mil milhões de dólares, mais 17,6 por cento.

Lu Jianhua disse ainda que a China continuará a ter um grande saldo comercial este ano que, no entanto, deverá ser menor do que o registado em 2005. Só com os Estados Unidos a China conseguiu um saldo comercial positivo de 101,9 mil milhões de dólares, um aumento real de 69,9 mil milhões face a 2004.

O director do Departamento de Comércio Externo do Ministério do Comércio citou alguns factores que poderão afectar negativamente o comércio externo chinês em 2006, como o aumento das fricções comerciais, o continuado crescimento do défice comercial dos Estados Unidos e flutuações nas taxas de câmbio e nas políticas comerciais.

De acordo com Lu os exportadores chineses vão defrontar-se com acusações de “dumping” e subsidiação envolvendo mais de 5 mil milhões de dólares e globalmente novas disputas vão ocorrer com os Estados Unidos e a União Europeia.

Com a União Europeia, os problemas vão ter lugar nos sectores dos têxteis, peças para automóveis, produtos para casa, químicos e aço e ferro, disse Lu Jianhua. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH