Portugueses aumentam confiança na economia mas são os mais pessimistas da UE

1 March 2006

Bruxelas, Bélgica, 01 Mar – O Indicador de Sentimento Económico (ESI) português registou uma ligeira melhoria em Fevereiro do corrente ano, apesar de continuar a ser o mais baixo da União Europeia (UE), revelam dados da Comissão Europeia publicados terça-feira em Bruxelas.

O índice, que reflecte a evolução mensal da actividade económica com base na opinião dos actores económicos e também dos consumidores, subiu em Portugal 1,2 pontos (de 88,1 em Janeiro para 89,3 em Fevereiro).

A média dos países da zona euro subiu também 1,2 pontos (atingindo os 102,7) enquanto para o conjunto da UE o aumento foi de 1,8 pontos (para os 104,1 pontos).

A confiança na economia portuguesa registou uma subida de dois pontos nos sectores da indústria e dos serviços e um aumento de três pontos no sector do consumo.

A pior queda na confiança económica em Portugal ocorreu no sector da venda de retalho, menos nove pontos, enquanto o indicador da construção se manteve inalterado.

A seguir a Portugal, a Espanha teve o pior indicador de sentimento económico (91,2 pontos), ao registar a única diminuição (4,2 pontos) entre os 15 antigos Estados-membros.

A Polónia voltou a assinalar o valor mais alto de nível de confiança da UE em Fevereiro (com 150,7 pontos), enquanto a Finlândia registou a maior subida em relação a Janeiro (mais 7,1 para 113 pontos).

O ISE é composto pelo indicador de confiança industrial (40 por cento), indicador de confiança nos serviços (30), indicador de confiança dos consumidores (20), indicador de confiança da construção (5) e indicador de confiança do comércio de retalho (5). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH