São Tomé quer parcerias com empresas da União Europeia no sector das pescas

6 March 2006

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 06 Mar – O Governo de São Tomé e Príncipe quer criar parcerias entre empresas locais e da União Europeia para o controlo e exploração dos recursos pesqueiros, no âmbito do novo acordo bipartido, afirmou o ministro da Economia, Gaudêncio Costa.

De acordo com o ministro, citado hoje pela imprensa local, outro objectivo para as negociações de revisão do acordo de pescas, que começaram no final da semana passada em São Tomé, é o aumento da cooperação técnica no controlo da zona económica exclusiva do arquipélago, nomeadamente através da colocação de sistemas de vigilância.

Harm Koster, chefe da delegação da União Europeia, manifestou optimismo quanto ao resultado das negociações, e o empenho europeu para que São Tomé possa beneficiar do próximo financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento.

As duas partes celebraram em 1984 o seu primeiro acordo de pescas, que desde então tem sido sujeito a revisões anuais.

São Tomé recebeu no ano passado perto de oitocentos mil euros com o acordo, que permite que barcos de pesca de países-membros da União Europeia, nomeadamente de Portugal, Espanha e França, acedam às águas são-tomenses. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH