Sonangol aliena participadas de telecomunicações e transporte aéreo

7 March 2006

Lisboa, Portugal, 07 Mar – A Sonangol vai alienar as suas participadas de telecomunicações (Mercury) e transporte aéreo (Sonair), entre outras, no âmbito de uma reestruturação interna que prevê o saneamento financeiro da petrolífera estatal angolana, noticia a “newsletter” Africa Monitor.

O boletim de informação adianta que a venda de áreas de negócio que não fazem parte do “core business” da empresa, em que se inclui também a subsidiária de distribuição interna, irá privilegiar investidores e homens de negócios angolanos, segundo orientações que circulam ao nível do governo.

O restabelecimento das comunicações no país, através do processo de reconstrução de infra-estruturas em curso, permite abandonar as referidas áreas de negócio sem pôr em causa o funcionamento da empresa, e segue as recomendações do Fundo Monetário Internacional.

O FMI tem vindo a defender que a gestão dos recursos petrolíferos do país seja transferida para uma agência do Estado ou um instituto público, como forma de aumentar a transparência da aplicação das receitas petrolíferas, escreve o boletim editado em Lisboa.

A Sonangol tem participações accionistas em congéneres internacionais como a cabo-verdiana Enacol, a Enco de São Tomé e Príncipe e, mais recentemente, na portuguesa Galp Energia.

Criou ainda sociedades mistas com capitais da República Democrática do Congo, Congo-Brazzaville, Costa do Marfim, Argentina e China.

De acordo com o África Monitor, após a conclusão da reestruturação da Sonangol a petrolífera será sujeita a uma auditoria internacional aberta.

Finalmente, está prevista a entrada no mercado accionista internacional, primeiro em Joanesburgo e depois em Nova Iorque. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH