Chinesa Lenovo quer ser líder do mercado brasileiro de computadores pessoais até 2008

14 March 2006

São Paulo, Brasil, 14 Mar – A fabricante chinesa Lenovo quer ser líder do mercado brasileiro de computadores pessoais até 2008, com a nova linha de produtos que acaba de lançar, afirmou segunda-feira o responsável pela empresa no Brasil.

Flávio Haddad afirmou que para atingir a liderança do mercado brasileiro será necessária a produção de 420 mil computadores até 2008, com o fabrico local de alguns produtos, nomeadamente para pequenas e médias empresas.

A empresa chinesa investirá cinco milhões de dólares numa campanha de marketing de lançamento da linha de produtos “Lenovo 3000” até ao fim deste ano no Brasil.

A linha de computadores, portáteis e de mesa, será direccionada para pequenas e médias empresas, segmento para o qual a fabricante chinesa ainda não tem produtos no Brasil.

O tema da campanha de marketing é “Quero fechar negócios, não abrir manuais técnicos” numa referência à simplicidade de operação dos produtos da chinesa Lenovo.

Actualmente, a subsidiária brasileira da fabricante chinesa comercializa computadores da marca Think, da norte-americana IBM, da qual a Lenovo adquiriu a divisão de PC em 2004 por 1,75 mil milhões de dólares.

Os notebooks ThinkPad e os computadores de secretária ThinkCentre vendidos no Brasil são direccionados para grandes empresas, então o principal sector de actuação da IBM no país.

A linha 3000 é a primeira família mundial de equipamentos com a marca Lenovo e foi apresentada nos Estados Unidos e em alguns países latino-americanos, no dia 23 de Fevereiro.

O objectivo não será substituir os actuais computadores da marca Think mas de alargar a oferta de produtos no mercado brasileiro.

Os produtos da linha “Lenovo 3000” incluem portáteis “C Series” e computadores de mesa “J Series”, com características mais adequadas para pequenas empresas que possuem uma equipa limitada de informáticos.

Flávio Haddad avançou que a Lenovo não planeia para já comercializar no Brasil outros produtos fabricados actualmente na China, nomeadamente impressoras, telemóveis e scanners.

O responsável avançou que o objectivo é a consolidação no mercado de computadores pessoais para só depois alargar a área de actuação no mercado brasileiro.

A linha “Lenovo 3000” está a ser produzida na fábrica localizada em Jaguariúna, a 138 quilómetros de São Paulo, onde actualmente são produzidos os computadores ThinkPad e ThinkCentre.

Uma das patrocinadoras das Olimpíadas de 2008, a Lenovo actua em 66 países, com uma facturação em 2005 de 13 mil milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH