Fabricante de tintas portuguesa Barbot abre fábrica em Angola até final do ano

15 March 2006

Lisboa, Portugal, 15 Mar – A fabricante de tintas portuguesa Barbot, a quarta maior do país, vai abrir até final deste ano uma fábrica em Angola, mercado onde prevê facturar até dois milhões de euros no primeiro ano de actividade, revelou o presidente da empresa.

Carlos Barbot, em declarações terça-feira ao Jornal de Negócios, revelou que a nova unidade implica um investimento de apenas um milhão de dólares, porque grande parte da maquinaria a instalar será transferida das fábricas em Portugal.

“Temos em fase de licenciamento a instalação de uma fábrica em Luanda e prevemos que esteja em funcionamento no final do ano”, afirmou Carlos Barbot ao diário português.

A fábrica, referiu, deverá ter uma capacidade de produção anual de cerca de um milhão de litros de tinta.

Em 2007, primeiro ano completo de actividade, a empresa portuguesa espera alcançar uma facturação entre 1,5 milhões de euros e dois milhões.

De acordo com Carlos Barbot, o mercado de tintas em Angola vale 20 milhões de euros, cinco por cento do português, que tem uma facturação anual de perto de 380 milhões de euros.

A líder ibérica do sector, a CIN, já está instalada em Angola desde 1968.

Barbot adiantou ainda ao Jornal de Negócios que a empresa está a preparar aquisições em Espanha. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH