Brasil com excedente de 40 mil milhões de dólares no seu comércio com a China em 2006

24 March 2006

Pequim, China, 24 Mar – A balança comercial brasileira deve registar em 2006 um saldo positivo de 40 mil milhões de dólares com a China, noticiou quinta-feira a China Radio International, citando uma pesquisa do banco central chinês realizada com cem instituições financeiras.

A pesquisa aponta um excedente de 35,5 mil milhões de dólares para 2007.

De acordo com a estação emissora, desde o início do ano o Brasil já regista um saldo positivo de 7,818 mil milhões de dólares, com exportações de 24,549 mil milhões e importações de 16,731 mil milhões de dólares.

O Brasil exporta principalmente matérias-primas para a China, com destaque para minério de ferro, soja, óleo de soja e produtos siderúrgicos, sendo o maior parceiro comercial chinês na América Latina enquanto a China é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil.

Em Pequim, o vice-presidente brasileiro José Alencar inaugura hoje a Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Coordenação e Cooperação (COSBAN), que deverá promover, a cada dois anos, contactos regulares entre altos representantes dos dois países e será recebido pelo presidente Hu Jintao e encontrar-se-á com a vice-primeira-ministra Wu Yi.

Quinta-feira, no quarto dia de visita à China, Alencar assinou quatro acordos entre o Brasil e China, entre os quais um memorando de entendimento sobre importação e exportação de carne.

José Alencar, que cumpre em Pequim a segunda fase da visita oficial de cinco dias à China, encontrou-se antes com Li Changjiang, ministro da Administração Geral de Qualidade, Inspeção e Quarentena da China (AQSIQ), com quem discutiu a futura assinatura de uma convenção de acesso da carne brasileira ao mercado chinês.

O memorando de entendimento assinado pelos dois governos compromete os dois países a trabalhar para assinar dentro em breve um protocolo que regularize a importação e exportação de carne de porco, tendo Alencar referido na anterior reunião com Li a urgência do Brasil aumentar as suas exportações de carne para o mercado chinês.

Alencar presidiu ainda a um acordo de cooperação sobre telecomunicações e informática, um memorando de entendimento sobre a instalação de mecanismos de diálogo no sector das finanças e plano de acção de cooperação cultural entre o governo chinês. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH