Estados Unidos importarão de África 25 por cento do seu petróleo até 2015

24 March 2006

Cidade do Cabo, África do Sul, 24 Mar – Os Estados Unidos importarão de África um quarto do petróleo consumido no país dentro de nove anos, apontam previsões da Comissão Nacional de Política Energética norte-americana foi hoje revelado.

O estudo da Comissão, apresentado pelo senador Rodney Ellis numa conferência na Cidade do Cabo, prevê ainda que as empresas norte-americanas invistam perto de 10 mil milhões de dólares por ano no período, sobretudo em Angola e na Nigéria, para reforçar a sua presença na produção de petróleo na região.

Actualmente, as importações de petróleo africano representam 16 por cento do total, cabendo a maior fatia aos países do Médio Oriente, mas o objectivo é equilibrar a origem.

“Temos de fazer um esforço para diversificar os recursos petrolíferos mundiais e reduzir a nossa dependência de um restrito número de países”; afirmou o senador democrata do Estado do Texas, na conferência Oil Africa2006.

Para Ellis, “as reservas petrolíferas africanas oferecem vantagens políticas que não existem em mais algum lado do mundo”, nomeadamente de segurança, por na sua larga maioria se localizarem no “off-shore”.

Em 2004, os Estados Unidos importaram diariamente perto de 10 milhões de barris de petróleo e 2,8 milhões de barris de produtos petrolíferos.

O nível de importação representou cerca de metade do consumo total no país, a maior economia mundial.

Ainda de acordo com o estudo da Comissão Nacional de Política Energética, o corte temporário de apenas quatro por cento da actual produção petrolífera mundial poderá fazer os preços dispararem para o dobro, dada a escassez da oferta actual. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH