Brasil propõe à China a compra de dívida pública brasileira

27 March 2006

Pequim, China, 27 Mar – O vice-presidente brasileiro José Alencar propôs sexta-feira em Pequim ao governo chinês a compra de títulos do tesouro brasileiros, durante a cerimónia de inauguração da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Coordenação e Cooperação (COSBAN).

O vice-presidente brasileiro disse ainda que o Brasil gostaria de ver um maior investimento chinês nos sectores das infra-estruturas, componentes electrónicos, bioenergia e na generalidade dos negócios agrícolas.

Alencar, que se encontrou igualmente com o presidente chinês Hu Jintao, fez ainda referência à revisão das regras de funcionamento do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial, considerando que o Brasil e China devem “coordenar posições para a reforma das instituições financeiras multilaterais.”

O vice-presidente do Brasil reforçou ainda as declarações anteriores do presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva, lembrando que “as relações com a China são uma das prioridades da política externa brasileira.”

O Brasil é o maior parceiro comercial da China na América Latina, com o comércio bilateral a atingir 12,16 mil milhões de euros em 2005, de acordo com números oficiais chineses.

O Brasil exporta acima de tudo matérias-primas para a China, sendo o minério de ferro, a soja, o óleo de soja e os produtos siderúrgicos responsáveis pela maioria do valor das exportações. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH