Brasileira Vale do Rio Doce quer aumento de 24 por cento para o minério de ferro

31 March 2006

São Paulo, Brasil, 31 Mar – A Companhia Vale do Rio Doce quer um aumento de 24 por cento no preço da tonelada de minério de ferro, anunciou quinta-feira a maior produtora mundial da matéria-prima.

A proposta de aumento foi apresentada numa ronda de negociações entre a empresa brasileira e representantes das siderurgias chinesas, japonesas e europeias, que deverão fazer uma contraproposta nos próximos dias.

A justificação para o aumento do preço da tonelada de minério de ferro foi a valorização de cerca de 24 por cento da moeda brasileira em relação ao dólar norte-americano, nos últimos doze meses.

No ano passado, a mineira brasileira apresentou uma proposta de aumento de 90 por cento mas diminuiu para 71,5 por cento, depois de uma longa negociação com as siderurgias estrangeiras.

Analistas do sector acreditam que, apesar do aumento do consumo da matéria-prima projectado para este ano, as siderurgias estrangeiras vão tentar baixar a proposta da Vale do Rio Doce.

Na semana passada, o director da chinesa Guangzhou Iron and Steel, Ma Jianwu, salientou que a empresa aceitará um aumento de 10 por cento do preço do minério de ferro.

As negociações entre a maior produtora mundial de minério de ferro e as siderurgias estrangeiras deverão ficar concluídas em Abril.

No ano passado, a China foi o principal cliente no estrangeiro da Vale do Rio Doce, com a importação de 56,5 milhões de toneladas de minério de ferro, o que representou 22,4 por cento do total das vendas da empresa.

Nos dois primeiros meses deste ano, as importações de minério de ferro brasileiro pela China somaram 243,2 milhões de euros, um aumento de 173 por cento face a igual período de 2005.

No ano passado, o lucro da Vale do Rio Doce aumentou 61,7 por cento para 4,09 mil milhões de euros, face a 2004, o que significou o maior lucro de sempre de uma empresa privada de capital aberto na América Latina. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH