Empresários angolanos e portugueses assinam acordos de cooperação

7 April 2006

Luanda, Angola, 07 Abr – Dez acordos de cooperação nos domínios das obras públicas, tecnologias de informação, saúde e serviços foram assinados quinta-feira, em Luanda, por empresários angolanos e portugueses.

Os acordos foram rubricados na presença dos primeiros-ministros angolano, Fernando da Piedade dos Santos, e português, José Sócrates, que desde terça-feira efectua uma visita de quatro dias ao país.

Dois dos acordos mais relevantes incidem na área da saúde: construção do hospital privado português e reabilitação do hospital do Prenda em Luanda, um investimento de 11 milhões de dólares, e o protocolo entre a Pharba Portugal e o pediátrico de Luanda para a prevenção e cuidados no domínio materno-infantil.

No domínio das obras públicas, a empresa portuguesa Edifer e a angolana Gema assinaram uma parceria para o desenvolvimento de projectos imobiliários em território angolano.

Os dois primeiros-ministros presenciaram ainda a assinatura de acordos entre a Sociedade Central de Cervejas (Portugal) e a Refriango (Angola) e entre o CEP, (Associação Empresarial de Portugal, AEP, e Associação Industrial de Portugal, AIP), Grupo Amorim, Escom, Banco Comercial Português, Caixa Geral de Depósitos e Banco Português de Investimento para a criação de um centro de apoio logístico para o investimento e comércio de Portugal em Angola.

Antes, o primeiro-ministro José Sócrates havia manifestado a convicção de que os empresários portugueses vieram para ficar em Angola e rejeitou a ideia de que nas relações entre os dois países existe economia a mais.

As palavras do chefe do governo português foram proferidas na sessão de abertura do Fórum de Negócios Portugal/Angola na Feira Industrial de Luanda (FILDA). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH