Brasil cai para o penúltimo lugar no ranking da produtividade

11 April 2006

Brasília, Brasil, 11 Abr – O Brasil caiu para a penúltima posição, entre 23 países, no ranking da produtividade industrial elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), devido ao baixo nível de investimento, divulgou segunda-feira a confederação.

No período entre 1996 e 2000, o país ocupava a quarto lugar em produtividade do trabalho.

A taxa anual média de crescimento da produtividade no Brasil foi de 1,3 por cento no primeiro quinquénio desta década, enquanto a da Índia foi de 10,1 por cento; Singapura, 8,2 por cento; Malásia, 6,9; Tailândia, 6,2 e Estados Unidos, 6,1 por cento.

Em 2005, a produtividade do sector industrial no Brasil apresentou uma queda de 1,4 por cento, o que consolida o quinquénio como um dos piores dos últimos 35 anos, perdendo apenas para a segunda metade da década de 80, chamada de a “década perdida”.

Na primeira metade da década de 90, o Brasil registou um aumento de produtividade de 7,2 por cento e na segunda metade de 5,9 por cento.

O gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Avaliação da CNI, Renato da Fonseca, afirmou que o abrandamento do crescimento da produção em 2005 e o baixo investimento, num ano de expansão do emprego, comprometeram a produtividade no ano passado.

A CNI calcula a cada cinco anos o índice da produtividade do trabalho dividindo a produção das empresas pelo número de trabalhadores empregados ou pelas horas trabalhadas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH