Consumo privado insustentável a prazo, Banco de Portugal

19 April 2006

Lisboa, Portugal, 19 Abr – O consumo privado em Portugal alimentado pelo crédito bancário é insustentável a prazo e a retoma da economia não está assente numa recuperação sustentada da actividade, afirma o Banco de Portugal no seu Boletim Económico da Primavera.

No boletim divulgado terça-feira, o banco central afirma não ter visto sinais positivos na economia portuguesa em 2005.

Ao reduzido crescimento da actividade soma-se a estagnação do emprego e o aumento do desemprego, pode ler-se no boletim que acrescenta que, devido ao agravamento do défice das contas públicas, os agentes económicos temem novos aumentos da carga fiscal.

Em 2005 a produção foi afectada pelo aumento do preço das matérias-primas e da energia bem como pelo crescimento sustentado dos custos do trabalho que nem foram pressionados no sentido da baixa pelo aumento do desemprego.

Em resultado a produtividade caiu e a deterioração da capacidade competitiva da economia continuou a afectar negativamente o desempenho das exportações, que praticamente estagnaram com um acréscimo marginal de 0,9 por cento relativamente a 2004.

O endividamento das empresas à banca voltou a aumentar, tal como sucede desde o princípio da década. Já representa 97 por cento do Produto Interno Bruto.

Mas, diz o banco central, os empréstimos contraídos em 2005 foram, em grande parte, usados para financiar a actividade corrente e aplicados na restruturação de dívidas.

O consumo privado e público – os gastos do governo – mantiveram “um crescimento claramente superior ao do PIB”. Mas, para os consumidores, o recado do banco central, está dado: as famílias portuguesas terão de “ajustar” o seu consumo, caso a economia não registe sinais de recuperação.

É que o endividamento das famílias voltou a crescer, sabendo-se que está no limiar dos 120% do rendimento disponível, o que quer dizer que o salário anual, liquido de impostos e contribuições, é insuficiente para pagar o stock da dívida contraída à banca para compras de casas e bens de consumo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH