Portuguesa Somague duplicou facturação em Angola

24 April 2006

Lisboa, Portugal, 24 Abr – A Somague mais do que duplicou a sua facturação em Angola nos últimos anos, para perto de 70 milhões de euros em 2005, e vai construir num novo edifício sede em Luanda, revelou o director-comercial da construtora portuguesa.

Em declarações ao semanário Expresso, Carlos Vilar adiantou que a construtora, controlada pelo grupo espanhol Sacyr Vallehermoso, vai investir 12 milhões de euros na sua nova sede em Luanda, no centro da capital, numa altura em que o mercado angolano apresenta “uma nova dinâmica”.

A carteira de obras em Angola, adiantou o mesmo responsável, ascende actualmente a 180 milhões de dólares.

A petrolífera Sonangol é actualmente um dos principais clientes, para quem a Somague está a construir uma clínica com 300 camas, um condomínio de 290 residências, além de postos de abastecimento de combustível.

Está ainda envolvida na ampliação da maternidade de Luanda, Lucrécia Jardim, que será transformada numa unidade hospitalar de especialidade.

Este investimento de perto de 20 milhões de dólares será financiado pela Caixa Geral de Depósitos, através da linha de crédito concedida por Portugal, adiantou Carlos Vilar.

No próximo ano, será entregue ao Ministério da Educação angolano a primeira fase da biblioteca do novo “campus” universitário de Luanda, uma obra de perto de 17 milhões de dólares.

A mais vultuosa das actuais obras no mercado angolano é um condomínio residencial privado na Lunha, promovido pelo grupo Banco Português de Negócios, avaliado em 31 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH