Mina moçambicana de titânio de Moma atinge produção máxima em 2007

26 April 2006

Dublin, Irlanda, 26 Abr – A mina de titânio de Moma, em Moçambique, na província moçambicana de Nampula, vai produzir ao máximo da sua capacidade em 2007, anunciou terça-feira a empresa concessionária, a irlandesa Kenmare Resources.

A capacidade de produção da mina de Moma, que vai explorar uma das maiores reservas mundiais conhecidas deste metal, deverá representar cerca de oito por cento do consumo mundial de minério de titânio, usado como pigmento de tintas, papel e plástico.

Numa entrevista com analistas de mercado, na terça-feira, o director financeiro da Kenmare, Tony McCluskey, afirmou que a Kenmare vai “aumentar para o máximo a capacidade e produção” da mina “tão cedo quanto possível em 2007”, para tirar partido da subida do preço deste metal nos mercados internacionais.

A Kenmare lucrou 4,7 milhões de dólares no ano passado, face a perto de 20 mil dólares em 2004, graças a ganhos cambiais sobre a dívida e a juros sobre depósitos, de acordo com informação divulgada no mercado de capitais irlandês.

As reservas de minério de titânio do complexo de Moma estão avaliadas em 101 milhões de toneladas métricas, 40 por cento acima do inicialmente previsto.

Os principais novos achados foram feitos na zona de exploração de Nataca.

O complexo mineiro está concluído em perto de 80 por cento, e deverá estar operacional no final deste ano, adiantou a empresa.

O empreendimento deverá contribuir com 2,4 por cento para o crescimento da economia moçambicana no próximo ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH