Exim Bank da China vai financiar pagamento de dívida de Hidroeléctrica de Cahora Bassa a Portugal

8 May 2006

Maputo, Moçambique, 08 Mai – O Banco de Exportação-Importação da China (Exim Bank) vai financiar a Moçambique o pagamento da dívida da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) a Portugal, no valor de 750 milhões de dólares, noticiou o jornal moçambicano Savana.

O pagamento da dívida a Portugal é a contrapartida para a cedência do controlo da maior barragem da África Austral a Moçambique, que passará a deter uma participação de 85 por cento, tendo como “parceiro estratégico” o Estado português, que reterá 15 por cento do capital, conforme prevê o memorando de entendimento assinado entre os dois países no final do ano
passado.

A primeira-ministra moçambicana, Luísa Diogo, havia afirmado recentemente no Parlamento do país que já estava encontrado o financiador da segunda “tranche” da dívida da HCB a Portugal.

O acordo prevê que a HCB pague a Portugal, logo após a assinatura, 250 milhões de dólares, e os outros 750 milhões de dólares ao longo dos próximos anos.

O Banco de Exportação-Importação da China (Exim bank) vai também financiar a construção da barragem hidroeléctrica de Mpanka Nkua, que ficará situada cerca de 60 quilómetros a jusante de Cahora Bassa, no vale do rio Zambeze, segundo foi recentemente anunciado pelos dois países.

O empréstimo, no montante de 2,3 mil milhões de dólares, visa igualmente a construção da linha de transmissão de energia da província de Tete para Maputo, na distância de 1.540 quilómetros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH