Capacidade da linha ferroviária entre Maputo e África do Sul duplica até 2007

9 May 2006

Maputo, Moçambique, 09 Mai – A capacidade da linha ferroviária de Ressano Garcia, que liga a capital moçambicana, Maputo, à fronteira com a África do Sul, será duplicada até ao próximo ano, revelou o Ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique.

António Munguambe, citado pelo diário Notícias, adiantou que a capacidade da linha de cerca de 90 quilómetros atingirá três milhões de toneladas diárias este ano e cinco milhões em 2007.

A reabilitação e modernização de infra-estruturas implica um investimento de perto de 12 milhões de dólares, promovido pelas concessionárias, CFM – Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique e a sul-africana Spoornet.

Com as obras, adiantou o ministro, a velocidade utilizada pelas composições aumentará para 50 quilómetros horários e os CFM poderão passar a operar 12 locomotivas na linha, o dobro das actuais.

O objectivo final é atingir até 2010 uma capacidade de trânsito de 15 milhões de toneladas por dia, adiantou Munguambe, falando numa reunião de promoção do “Corredor de Maputo”.

O programa de modernização prevê ainda o melhoramento das condições das pontes e do sistema de comunicações e a reparação das locomotivas.

A CFM tem actualmente em curso investimentos de perto de 70 milhões de dólares em Moçambique.

O principal investimento, 31 milhões de dólares, prende-se com a modernização de 45 locomotivas, e o restante reparte-se pela modernização de vagões (20 milhões de dólares) e reabilitação dos ramais de acesso aos Portos de Maputo e Matola.

Além de Ressano Garcia, serão ainda alvo de melhoramentos as linhas férreas de Goba e o ramal de Salamanga (7 milhões de dólares). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH