Portugal quer usar Fórum Macau para intensificar relações com China

9 May 2006

Lisboa, Portugal, 09 Mai – Portugal quer usar o próximo Fórum Macau para intensificar as relações comerciais com a China, consideradas prioritárias para o executivo de José Sócrates, afirmou o secretário de Estado português do Comércio.

Em declarações ao Diário Económico, Fernando Serrasqueiro afirmou que, através de um conjunto de medidas de aproximação postas em prática este ano, Portugal “antecipou-se” à União Europeia, que no final da semana passada definiu a China como grande prioridade na política comercial.

Entre estas medidas, frisou, estão a instalação de um centro de distribuição de produtos portugueses na China, ainda em projecto, o segundo de Portugal no estrangeiro depois de Angola, e antes de um outro a abrir no Brasil.

Além disso, o ICEP, instituto para a promoção das exportações, já tem em funcionamento uma nova delegação em Xangai, e, adiantou Serrasqueiro, Portugal é actualmente um de cinco parceiros estratégicos da China a nível mundial.

Para o secretário de Estado português, a visita à China do ministro da Economia Manuel Pinho, para participar no Fórum Macau, é agora uma forma de “intensificar as relações entre os dois países, via Macau”.

O segundo Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) terá lugar em 25 e 26 de Setembro deste ano em Macau.

A primeira edição realizou-se em Outubro de 2003 na mesma Região Especial Administrativa.

O Diário Económico escreve ainda, sem citar fonte, que o primeiro-ministro português, José Sócrates, pretende retribuir ainda este ano a vista do seu homólogo Chinês, Wen Jiabao, no final do ano passado.

Todos os países de língua portuguesa, com a excepção de São Tomé e Príncipe, são membros constitutivos do Fórum, que mantem um secretariado permamente em Macau. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH