União Europeia, Banco Mundial e Holanda preparam novo ciclo de apoio orçamental a Cabo Verde

18 May 2006

Cidade da Praia, Cabo Verde, 18 Mai – Cabo Verde e o grupo de parceiros integrado pelo Banco Mundial, União Europeia e Holanda começaram quarta-feira a debater o novo ciclo de apoio orçamental directo ao arquipélago, no quadro da política de redução da pobreza.

O financiamento em forma de ajuda orçamental injectada no Orçamento Geral do Estado foi adoptado em 2004 como forma de minimizar os custos de transacção e facilitar o diálogo dos três parceiros com o governo de Cabo Verde.

Este método, que deverá contar em breve com a Espanha e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), do qual está ausente Portugal, um dos mais importantes parceiros de Cabo Verde, substitui o tradicional apoio baseado no acompanhamento no terreno dos financiamentos de projectos, com provados aumentos dos custos totais.

A reunião na Cidade da Praia destina-se também a “realinhar os procedimentos”, por forma a permitir a integração de dois outros parceiros, o Banco Africano de Desenvolvimento e a Cooperação Espanhola, que já manifestaram o interesse em associar- se à equipa de financiadores, a partir de 2007.

Face aos desafios que Cabo Verde tem a vencer, agora que vai integrar o grupo dos Países de Desenvolvimento Médio, o Banco Mundial compromete-se a continuar a sensibilizar outros parceiros para a eficácia desta forma de financiamento, consubstanciada em Ajuda Orçamental.

No âmbito do segundo ciclo de apoio orçamental, a administração do Banco Mundial deve aprovar, no dia 30 de Maio, um empréstimo de 10 milhões de dólares norte-americanos para Cabo Verde, devendo o país fazer o primeiro desembolso já no mês de Junho ou Julho. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH