Angolana Unitel investe 41,5 milhões na expansão da rede GSM

19 May 2006

Paris, França, 19 Mai – A maior operadora de comunicações móveis angolana, Unitel, vai investir 41,5 milhões de euros na expansão da sua rede de telefonia GSM, anunciou a Alcatel, empresa francesa que fornecerá a tecnologia.

De acordo com esta empresa, o contrato com a Unitel, assinado na quarta-feira, prevê a conclusão até final deste ano do projecto de instalação em vários pontos do país da solução de acesso por rádio Evolium, que permite a conjugação de capacidades GSM e 3G, abrindo caminho para a introdução, no futuro, da terceira geração de comunicações móveis em Angola.

Para Nicolau Netto, presidente da Unitel, empresa participada a 25 por cento pela Portugal Telecom, esta solução vai permitir “fazer face, com eficácia de custos, ao crescimento exponencial no tráfego e procura em Angola”.

O número de utilizadores de telemóveis em Angola aumentou 33 por cento no ano passado para 1,6 milhões, segundo dados do Instituto Nacional das Comunicações (INACOM).

Cerca de 70 por cento dos utilizadores estão concentrados em Luanda, onde reside um quarto da população angolana, actualmente estimada em cerca de 15 milhões de pessoas.

Segundo Nicolau Netto, a expansão da rede GSM vai ainda contribuir para “levar a telefonia móvel a partes do país que ainda faltava alcançar”, estimulando “o desenvolvimento do país”.

A Unitel, lançada em 2001, oferece serviços de voz e dados a cerca de 1,4 milhões de clientes, sendo a maior operadora móvel de Angola.

Para Olivier Picard, presidente da Alcatel para África, é um “feito considerável” para a empresa francesa “tornar-se no fornecedor estratégico da Unitel para Angola.

A Unitel está em vias de iniciar as suas operações comerciais na República Democrática do Congono, em parceria com a sua accionista Portugal Telecom.

A PT e a Unitel compraram 51 por cento da empresa detentora da licença de GSM de 900 a 1800 MHz à Cellco do Zimbabué. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH