Grupo chinês Haitian planeia construir uma fábrica no Brasil

23 May 2006

São Paulo, Brasil, 23 Mai – O grupo chinês Haitian, um dos maiores fabricantes mundiais de máquinas injectoras de plástico, planeia construir uma fábrica no Brasil, informou segunda-feira o responsável da subsidiária brasileira.

Xiang Linfa disse que o objectivo é conquistar cerca de 10 por cento do mercado brasileiro do sector, nos próximos anos, que comercializa cerca de 1.500 máquinas por ano.

No Brasil desde o final de 2004, a subsidiária do grupo chinês mantém um escritório de importação na cidade de São Roque, a cerca de 65 quilómetros de São Paulo.

Xiang Linfa informou que, em pouco mais de um ano de operação, a subsidiária brasileira já comercializou cerca de 100 injectoras plásticas importadas da China.

A futura unidade industrial no Brasil, cuja localização não foi anunciada, será responsável igualmente por todo o mercado do sector na América do Sul.

Injectoras são equipamentos largamente utilizados por diversos sectores da indústria, nomeadamente de alimentos, electrónico e automóveis, para o fabrico de componentes plásticos.

Actualmente, a Haitian controla 10 fábricas na China, Itália e Turquia, além de escritórios de representação nos Estados Unidos, Canadá, México e Brasil.

Com uma facturação anual de 350 milhões de dólares, sendo 100 milhões de dólares provenientes das unidades no estrangeiro, o grupo chinês produz 12 mil máquinas por ano.

A italiana Sandretto, única empresa estrangeira a produzir esse tipo de equipamento no Brasil, lidera o mercado brasileiro, com uma quota de 30 por cento.

O mercado brasileiro de máquinas injectoras de plástico movimenta por ano cerca de 300 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH