Crescimento do Brasil acelera em 2006 com consumo e exportações, OCDE

24 May 2006

Lisboa, Portugal, 24 Mai – O crescimento económico do Brasil deverá acelerar em 2006 para 3,8 por cento, sustentado pelo consumo privado e pelas exportações, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Nas Previsões Económicas de Primavera hoje divulgadas, a OCDE aponta para um crescimento de 4,0 por cento em 2007, mantendo a tendência ascendente, num período em que o investimento deve continuar a recuperar.

As exportações devem manter-se fortes, mas as importações também devem voltar a crescer a um ritmo elevado, limitando o impacto das exportações líquidas no crescimento da economia.

O crescimento económico de 2,3 por cento em 2005 foi “mais frágil do que o esperado”, de acordo com a OCDE, dado o comportamento da maioria dos mercados emergentes.

No entanto, para 2006, a organização considera que a “recuperação está a caminho”, tendo por base o consumo e o investimento privados, que no primeiro trimestre do ano, demonstraram já dinamismo.

A OCDE aponta alguns pontos fortes alcançados pelo Brasil, como o controlo da inflação, em torno dos 4,5 por cento, mas sublinha que são necessários mais esforços na condução das contas públicas, num contexto de envelhecimento da população. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH