Vale do Rio Doce e Mineira de Angola posicionam-se para concessões de exploração de ferro

24 May 2006

Lisboa, Portugal, 24 Mai – A brasileira Companhia do Vale do Rio Doce e a Companhia Mineira de Angola estão na linha da frente para os concursos de atribuição de licenças de exploração de ferro em Angola, noticia a newsletter Africa Monitor.

O anúncio dos concursos foi remetido pelo governo angolano para finais deste ano, por forma a fazê-lo coincidir com os projectos de relançamento da produção de manganês e da indústria siderúrgica, adianta o boletim de informação.

O governo adopta assim a recomendação do documento Planos Gerais das Perspectivas da Estratégia de Desenvolvimento de Angola, que traça as linhas mestras para o desenvolvimento da indústria extractiva nos próximos anos, entre outras.

Na exploração de ferro, os dois principais candidatos são a Gevale, “joint-venture” entre a Rio Doce e o general e político João de Matos, e a Companhia Mineira de Angola, antiga Companhia Mineira do Lobito.

O Africa Monitor escreve ainda que a empresária Isabel Santos, filha do presidente angolano, José Eduardo dos Santos, está também a desenvolver planos para investir no sector, que poderão passar pelas concessões de exploração de ferro.

Na reunião do Conselho de Ministros de 10 de Maio, adianta o boletim editado em Lisboa, foi enfatizada por alguns membros do governo a importância de os privados angolanos desempenharem um papel de relevo nas referidas concessões. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH