Empresas angolanas vão participar na exploração da refinaria do Lobito

25 May 2006

Lisboa, Portugal, 25 Mai – Um conjunto de empresas de capital angolano do sector petrolífero vai participar no projecto da refinaria do Lobito, Sonaref, promovido pela Sonangol e Sinopec, noticiou a “newsletter” Africa Monitor.

A participação destas empresas foi acordada em Abril, adianta a mesma fonte.

A mesma publicação refere que o desenvolvimento do projecto da refinaria foi entregue em Março, por ajuste directo, à Sinopec.

O desenvolvimento inclui o estudo e concepção, fornecimento de tecnologia e montagem da operação de financiamento do projecto, que está orçado em três mil milhões de dólares.

A Sonangol deverá ter uma participação de perto de 70 por cento, e a Sinopec os restantes 30 por cento.

Recentemente, o responsável pelo projecto da refinaria do Lobito, Carlos Saturnino, afirmou que a refinaria, a segunda de Angola, terá uma capacidade de processamento de 240 mil barris diários em fase de cruzeiro e que 80 por cento da produção destinar-se-á à exportação para os países vizinhos.

A instalação da refinaria vai arrancar até final de 2007 e, numa primeira fase, a sua capacidade de processamento será de 120 mil barris diários.

Angola tem actualmente uma refinaria com uma capacidade diária de processamento de 65 mil barris, em Luanda. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH