Camiões chineses pela primeira vez à venda em Moçambique

26 May 2006

Maputo, Moçambique, 26 Mai – Camiões produzidos na China começaram pela primeira vez a ser comercializados em Moçambique, num negócio desenvolvido por uma empresa local que os quer transformar nos veículos de carga mais vendidos no país.

Os camiões, da marca JAC, são produzidos em Hefei, província de Anhui, pela Jianghuai Automobile Co, uma empresa com sete mil trabalhadores e que reivindica a liderança nas vendas de camiões na China.

A linha de produção da empresa em Hefei tem capacidade para 200 mil veículos por ano e um dos seus modelos foi eleito melhor viatura comercial de 2005 pela Associação de Construtores de Automóveis da China.

Foi este currículo, associado aos baixos preços de venda dos camiões JAC, que seduziu Jawed Ibrahim, o responsável pela empresa Shanghai Comercial que, desde o início do ano, introduziu os camiões JAC em Moçambique.

“Se a China já colocou homens no espaço, por que não há-de produzir bons camiões e, sobretudo, a preços baratos para um mercado pobre como o nosso?”, interroga Jawed Ibrahim, que quer colocar os camiões JAC em todas as províncias do país.

Em Moçambique, os camiões chineses têm como grande adversário os veículos de carga japoneses vendidos em segunda mão mas Ibrahim disse ao Macauhub que conta com o factor preço para ultrapassar a concorrência.

Os preços dos camiões chineses variam entre 11.500 dólares, para os veículos de 1,3 toneladas, e 18.000 dólares, para os veículos de 5 toneladas, valores bastante abaixo da concorrência e que, de acordo com Ibrahim, são os “mais adaptados a um mercado do terceiro mundo, como o moçambicano”.

Cauteloso, o paquistanês que está em Moçambique desde 1978 e cuja família detém mais de 80 lojas no país, evita falar em números de vendas desde Janeiro mas adianta que acabou de fazer a terceira encomenda à fábrica de Anhui.

Com os camiões, cuja presença já é visível nas ruas de Maputo, virão agora mini-autocarros com 21 lugares e empilhadores, produzidos igualmente pela JAC, uma fábrica que tem acordos com a Benz Evobuz alemã e a sul-coreana Hyundai.

A produção de camiões JAC com volante à direita iniciou-se em 2003, permitindo o aumento de exportações dos veículos para novos mercados onde, como em Moçambique, o trânsito circula pela esquerda.

Actualmente, a JAC exporta para mais de 30 países, entre os quais Argentina, Turquia, Argélia, Arábia Saudita e mercados do Sudeste Asiático. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH