Portugal vai avaliar cooperação com Angola, Moçambique e Timor antes de negociar acordos para 2007/2009

30 May 2006

Lisboa, Portugal, 30 Mai – Portugal vai avaliar os últimos programas de cooperação com Angola, Moçambique e Timor, antes de negociar os novos acordos com estes países para 2007/2009, revelou o secretário de Estado da Cooperação.

Em entrevista ao Diário Económico em Lisboa, João Gomes Cravinho afirmou que Portugal vai passar a promover anualmente um encontro da Comissão Interministerial para a Cooperação dedicada à avalição para que as “lições aprendidas” passem a fazer parte do “desenho dos projectos”.

“Pela primeira vez, estão lançados processos de avaliação para a cooperação com esses três países, para identificar quais os caminhos a seguir no próximo triénio.A avalição começa a ser utilizada como um instrumento para o futuro”, afirmou.

Para João Gomes Cravinho, “não faz sentido” negociar o próximo triénio de cooperação com Angola, Moçambique e Timor “sem ter uma noção de qual foi a experiência 2004/2006”.

O secretário de Estado adiantou que estão a ser finalizados os instrumentos e o guia de avaliação, e que os relatórios sobre os programas, que ficarão a cargo do Instituto de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), serão discutidos em “work-shops” ao longo do ano.

Na mesma entrevista, Gomes Cravinho afirma que as empresas portuguesas têm “fraca capacidade de visão panorâmica das oportunidades que existem na cooperação e desenvolvimento”, e devem estar mais atentas aos concursos internacionais promovidos pelas instituições internacionais e bancos regionais, em particular na Ásia e Pacífico.

“Em mercados como as Caraíbas e Pacífico”, as empresas portuguesas “são muito pouco competitivas, assim como no mercado asiático”, afirmou.

Esta situação, adianta, contrasta com África, onde são “muito competitivas, como se comprova também nos concursos dos bancos africanos de desenvolvimento”.

De acordo com o secretário de Estado, a situação deverá em parte ser colmatada com o lançamento da sociedade financeira portuguesa para o desenvolvimento (Sofid), nas próximas semanas, que se espera permitir o acesso a 1,5 mil milhões de euros em fundos destinados a projectos de cooperação e desenvolvimento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH