China deve ser vista como oportunidade de negócios, diz presidente da Comissão Europeia

2 June 2006

São Paulo, Brasil, 02 Jun – O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse quinta-feira, em São Paulo, que a China deve ser vista como uma oportunidade de negócios e não como uma ameaça para as economias emergentes.

“A economia chinesa representa um potencial enorme e útil para a economia global”, respondeu o representante europeu ao ser questionado por um empresário brasileiro sobre a ameaça da da China para países como o Brasil.

Durão Barrroso, que falava à margem de um encontro com empresários, na Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), a maior entidade patronal brasileira, disse que as eventuais divergência com a China devem ser resolvidas no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Empresários brasileiros, nomeadamente dos sectores de plástico, têxteis, calçados, fogos e de brinquedos, temem o recente avanço de produtos chineses no mercado brasileiro.

No mês de Abril, a China ultrapassou a Argentina, transformando-se no segundo maior país exportador para o mercado brasileiro, atrás apenas dos Estados Unidos.

Durão Barroso, que está em visita oficial ao Brasil, a primeira desde que assumiu a presidência da Comissão Europeia, encontrou-se quarta-feira com o presidente Lula da Silva, em Brasília, para discutir os rumos do comércio internacional.

Actualmente, os países da União Europeia (UE) representam o principal destino das exportações brasileiras, que ascenderam a 26 mil milhões de dólares (22,5 por cento do total), no ano passado, sendo que 41 por cento foram de produtos manufacturados.

No sentido inverso, o Brasil importou dos países da UE cerca de 18 mil milhões de dólares (24,7 por cento do total), e recebeu como investimentos directos de empresas europeias 9,6 mil milhões de dólares.

A FIESP representa 132 sindicatos patronais, o que significa 150 mil indústrias em São Paulo, estado que concentra cerca de 34 por cento do PIB brasileiro de 800 mil milhões de dólares, a 11ª maior economia mundial.

O presidente da Comissão Europeia visita hoje o Rio de Janeiro, onde receberá o título de “doutor honoris causa” da Universidade Cândido Mendes, uma das mais tradicionais da cidade.

Durão Barroso receberá também o título de “cidadão honorário” das mãos do prefeito da cidade, César Maia, e visitará as instalações da Rede Globo de Televisão, a maior emissora privada brasileira.

No fim-de-semana, Durão Barroso permanecerá no Rio de Janeiro numa programação privada, estando o regresso a Lisboa marcado para domingo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH