Crescimento das exportações portuguesas para Angola acelera para 49 por cento no 1º trimestre

6 June 2006

Lisboa, Portugal, 06 Jun – As exportações portuguesas para Angola aumentaram 49 por cento no primeiro trimestre, face a igual período do ano passado, acentuando-se a tendência de crescimento acentuado registada em 2005.

Dados do Instituto Nacional de Estatística português indicam que as exportações para Angola entre Janeiro e Março ascenderam a 254 milhões de euros, o que compara com 170,9 milhões no período homólogo.

Pelo contrário, as exportações de Angola para Portugal caíram para metade no primeiro trimestre, 306 mil euros, invertendendo a tendência de crescimento sentida desde 2004.

No ano passado, Portugal exportou bens e serviços no valor de 800,4 milhões de euros para Angola, o que representou um aumento de 20 por cento face ao ano anterior, e de mais de 40 por cento face a 2002.

Os maiores aumentos têm vindo a registar-se nas categorias de máquinas e aparelhos, já a mais representativa, perto de 200 milhões de euros, e de metais comuns.

Portugal é actualmente o maior fornecedor externo de Angola, estando o segundo lugar em disputa entre o Brasil e a África do Sul.

Até Abril deste ano, as exportações brasileiras para Angola mais do que duplicaram, atingindo 253,7 milhões de dólares, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil.

Estes dados indicam também uma tendência de aceleração do crescimento das vendas naquele mercado, que no ano passado aumentaram 46 por cento, para 520,4 milhões de euros.

Angola importa do Brasil principalmente produtos agrícolas, como açúcar e carne, e também produtos siderúrgicos e equipamento industrial.

A África do Sul exportou bens e serviços em valor 12 por cento superior em 2005, 3,47 mil milhões de rand (528,9 milhões de dólares).

Contudo, foram as exportações chinesas para Angola que mais aumentaram no ano passado, 91 por cento, para 370 milhões de dólares, segundo dados oficiais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH