Pequim quer aprofundar cooperação durante visita do primeiro-ministro a Angola

12 June 2006

Pequim, China, 12 Jun – Pequim pretende intensificar a cooperação económica com Angola durante a visita este mês do primeiro-ministro chinês a Luanda, disse sexta-feira um responsável, deixando em aberto a possibilidade de um aumento da linha de crédito a Angola.

“Sem dúvida que iremos aumentar a cooperação e alargar as áreas de cooperação, mas não posso ainda adiantar valores exactos relativos à linha de crédito”, afirmou He Yafei, ministro-assistente dos Negócios Estrangeiros chinês responsável pelas questões africanas.

A China, através do Banco de Exportações e Importações (Eximbank), atribuiu a Angola uma linha de crédito para construção de infra-estruturas, garantida por petróleo, que excede já 3.000 milhões de dólares americanos.

Durante a sua visita a Angola a 20 e 21 deste mês, o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, manterá encontros com o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e com o primeiro-ministro, Fernando Dias dos Santos, no âmbito de um périplo africano que o levará ainda ao Egipto, Gana, República do Congo, África do Sul, Tanzânia e Uganda.

A hipótese de o líder chinês anunciar em Luanda o reforço da linha de crédito tem vindo a ganhar expressão, com a imprensa de Angola a adiantar, citando fontes diplomáticas angolanas, que o presidente do Eximbank acompanhará Wen Jiabao nesta visita.

Entre Janeiro e Março deste ano, Angola foi o maior fornecedor de petróleo à China, à frente da Arábia Saudita.

Angola exportou para a China 456 mil barris de petróleo por dia nos primeiros dois meses do ano, ou seja 15 por cento do total das importações petrolíferas chinesas, contra 445 mil barris por dia da Arábia Saudita, de acordo com dados da empresa suíça de análise energética Petromix.

Em Março, as exportações angolanas foram de 2,61 milhões toneladas de crude, contra 2,43 milhões da Arábia Saudita, que, no entanto, utrapassou Angola durante o mês de Abril, fornecendo à China 2,24 milhões contra os 1,77 milhões de Angola.

Segundo números apresentados em Fevereiro pelo embaixador de Angola em Pequim, João Manuel Bernardo, o comércio bilateral foi de 4,2 mil milhões de dólares em 2005, o que torna Angola no segundo maior parceiro comercial da China em África, a seguir à África do Sul. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH