Dois consórcios chineses na “shortlist” para modernização do aeroporto de Maputo

19 June 2006

Maputo, Moçambique, 19 Jun – Dois consórcios com capitais chineses, o China Metallurgical Construction Group(CMCG) e a Anhui Foreign Economic Construction (AFEC), estão na “shortlist” de sete candidatos do concurso para modernização e ampliação do Aeroporto Internacional de Maputo.

Este projecto, promovido pela empresa pública Aeroportos de Moçambique (ADM), prevê a modernização da gare da capital, construção de um pavilhão “VIP”, nova torre de controlo, arranjo e expansão do terminal de arga, e ainda a reabilitação dos acessos rodoviários.

De acordo com o diário moçambicano Canal de Moçambique, os dois consórcios chineses apresentam, na sua proposta, uma vantagem de preço substancial em relação aos concorrentes.

CMCG e AFEC enfrentam a concorrência do consórcio brasileiro Planal-Aerospace, e da italiana CMC di Ravenna que surge aliada à S&B, Africon e Stauch Voster.

Além de dois consórcios de capitais portugueses, passaram ainda à fase final de selecção os franceses da Aeroports de Paris, aliados aos grupos moçambicanos Intertec e Ceta, e ainda à Groveside Holding.

Segundo a mesma fonte, as ofertas técnicas e financeiras finais estão a ser finalizadas e serão apresentadas até ao mês de Julho.

A avalição das propostas decorrerá até Setembro, e a adjudicação será feita até final do ano, após negociações com o consórcio seleccionado.

A modernização e ampliação do Aeroporto de Malavane, na capital, é um dos primeiros investimentos a realizar pela Aeroportos de Moçambique no âmbito do projecto de modernização das principais gares aéreas do país, ao longo dos próximos três anos.

Além de Maputo, o plano prevê a modernização das gares da Beira, Quelimane e Tete, num investimento total de 80 milhões de dólares, dos quais 30 por cento suportados pela ADM e o restante financiado pelo orçamento de Estado e doadores internacionais.

As autoridades moçambicanas pretendem dotar o país de condições para fazer face ao esperado aumento de tráfego para os próximos anos, que deverá crescer três por cento até 2009, para um total de cerca de 1,34 milhões de passageiros por ano.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH