Governo de Cabo Verde propõe a patrões e sindicatos pacto a cinco anos para a economia

21 June 2006

Cidade da Praia, Cabo Verde, 21 Jun – O governo de Cabo Verde anunciou que vai apresentar hoje aos parceiros sociais – patrões e sindicatos – um pacto a cinco anos para acelerar o crescimento da economia e da produtividade do arquipélago.

A proposta do executivo de José Maria Neves, a ser apresentada em reunião extraordinária do Conselho de Concertação Social, surge numa altura em que sobe de tom as discussão com os sindicatos quanto aos aumentos salariais, com estes a ameaçarem greve geral, ante a recusa do governo em dar mais de três por cento.

“O governo pretende que o acordo seja amplo e abranja as reformas em curso nos domínios da administração pública, da previdência social, da saúde, das finanças públicas, da educação, da justiça e do trabalho”, refere nota oficial divulgada na Praia.

A proposta abrange ainda os programas de qualificação dos recursos humanos e emprego e a própria reforma do sistema de concertação social, “de modo a garantir uma melhor representatividade tanto dos sindicatos, como dos sectores emergentes da economia, sejam o turismo, as finanças ou a indústria”, adianta o executivo.

“O acordo estratégico de legislatura 2006/2011” tem como “objectivo fundamental o aceleramento do ritmo de crescimento e a competitividade da economia”, refere.

Na mesma nota, o governo lembra que “em condições normais, os aumentos salariais têm sido definidos em função da inflação prevista”, que este ano é de três por cento, e “caso o índice for superior far-se-á a correcção no ao seguinte”.

O governo cabo-verdiano prevê um crescimento económico de 6,5 por cento em 2006, acima das previsões do banco central do arquipélago, que apontam para 5,5 por cento.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH