União Europeia vai disponibilizar à Guiné-Bissau 88 milhões de euros entre 2008 e 2014

28 June 2006

Bissau, Guiné-Bissau, 28 Jun – A União Europeia vai disponibilizar à Guiné-Bissau um total de 88 milhões de euros entre 2008 e 2014, através do 10º Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED), revelou terça-feira o delegado da Comissão Europeia em Bissau.

O italiano Franco Nulli precisou que o montante é resultado da concertação dos “25” sobre os fundos a atribuir aos países da África, Caraíbas e Pacífico (ACP), em que à Guiné-Bissau é atribuída aquela verba para apoiar projectos ligados ao desenvolvimento.

A revelação foi feita durante o Atelier de Programação do 10º Fundo Europeu de Desenvolvimento, iniciativa que decorreu no Centro Cultural Francês, em Bissau, na presença de membros do governo, partidos políticos, corpo diplomático e organizações da sociedade civil.

Franco Nulli adiantou que cabe agora ao governo guineense identificar os projectos prioritários a balizar no financiamento,
ideias que têm de estar definidas ao longo do ano em curso.

O ministro das Finanças guineense, Vítor Mandinga, que presidiu aos trabalhos do seminário, indicou que o executivo de Aristides Gomes já tem algumas ideias elaboradas, nomeadamente a construção de duas barragens que, depois de concluídas, permitirão abastecer o país de energia eléctrica, um dos grandes problemas da Guiné-Bissau.

Além desse projecto, salientou o ministro guineense, está também um outro que prevê a construção de um porto de águas profundas em Buba, 240 quilómetros a sul de Bissau, de forma a poder escoar os produtos agrícolas e minerais, abrindo assim caminho para a exploração de bauxite na região.

A União Europeia é o principal parceiro multilateral da Guiné-Bissau, onde tem desenvolvido um conjunto de iniciativas ligadas à cooperação, nomeadamente no quadro do 9º FED, cujo remanescente está ainda a financiar, entre outras acções, a construção de uma ponte sobre o Rio Cacheu (Norte). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH