Porto de Lisboa aposta nos mercados da África de língua portuguesa e Brasil

30 June 2006

Lisboa, Portugal, 30 Jun – O Porto de Lisboa quer reforçar o tráfego com os países da África de língua portuguesa e Brasil e servir o mercado de Espanha, afirmou o presidente da empresa administradora da infra-estrutura da capital portuguesa.

Em entrevista ao Diário Económico, Miguel Frasquilho adiantou que o projecto de reforço nos referidos países será concretizado no plano estratégico que a Administração do Porto de Lisboa (APL) apresentará no próximo mês de Novembro, e que está agora a discutir com os 11 municípios que estão envolvidos na infra-estrutura.

Em termos de produtos, adiantou, as principais apostas para os próximos anos são os granéis sólidos e a carga contentorizada.

O custo total do plano ainda não está definido, mas Manuel Frasquilho adianta que a nova plataforma de desembarque, prevista para a zona de Alcântara, deverá custar 130 milhões de euros.

Em relação ao mercado vizinho de Espanha, Lisboa quer funcionar como um entreposto, principalmente para produtos provenientes do Brasil e América Latina.

Para tal, afirmou Frasquilho, vai “aproveitar as sinergias que serão possíveis na América e África”, nomeadamente no Brasil e países como Angola e Moçambique.

Em 2004, últimos dados disponíveis, o movimento de navios no Porto de Lisboa caiu 5,4 por cento, para cerca de 3.500, a segunda quebra consecutiva e o valor mais baixo desde 1998. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH