Inflação abranda em Moçambique com venda de moeda estrangeira e subida de juros

13 July 2006

Maputo, Moçambique, 12 Jul – A taxa de inflação abrandou em Moçambique no mês passado, para 4,58 por cento, efeito da venda de moeda estrangeira e da subida das taxas de juro, medidas aplicadas pelo Banco de Moçambique.

De acordo com dados divulgados pelo regulador do mercado bancário, o índice de preços ao consumidor abrandou 0,19 pontos percentuais no mês passado, em relação aos 4,77 por cento registados em Maio.

O banco central atribuiu a descida à “venda agressiva de moeda estrangeira aos bancos comerciais, num esforço para conter a inflação”.

No primeiro semestre deste ano, vendeu moeda estrangeira no valor de 263 milhões de dólares, 18 por cento acima de igual período do ano passado.
No mesmo sentido, as taxas de juro foram este ano aumentadas de 13 por cento para 19 por cento.

Também a alteração da fórmula de cálculo do índice de preços ao consumidor, entretanto revisto pelo Instituto Nacional de Estatística, terá contribuído para a descida.

Em 2004, a taxa de inflação em Moçambique ficou-se em 9,1 por cento, mas em 2005 disparou para 14 por cento contra uma previsão governamental de 8 por cento.

Este ano, a previsão do banco central aponta para entre sete por cento e oito por cento.

Tendo em vista conter a especulação e aumento de preços, o governo moçambicano prepara-se para fixar o preço dos bens alimentares essenciais.

Ainda segundo dados divulgados pelo Banco de Moçambique, no primeiro semestre o metical depreciou-se 5,98 por cento em relação ao dólar norte-americano e ao rand sul-africano, em média.

Esta evolução denota uma tendência de estabilidade da moeda moçambicana, dado que no primeiro semestre do passado a depreciação superou os 30 por cento, tendo levado o banco central a tomar medidas de urgência. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH