China convida São Tomé e Príncipe para observador no Fórum Macau

18 July 2006

Pequim, China, 18 Jul – A China convidou São Tomé e Príncipe para participar como observador na reunião ministerial de Setembro do Fórum Macau, afirmou segunda-feira em Pequim o embaixador de Moçambique na capital chinesa.

“O convite de Pequim a São Tomé e Príncipe para participar na conferência de ministros da Economia e do Comércio do Fórum Macau abre uma uma nova perspectiva no relacionamento do Fórum Macau com a CPLP”, afirmou António Inácio Júnior antes da recepção oficial na Embaixada de Portugal que assinalou em Pequim o 10º aniversário da constituição da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Os contactos bilaterais entre a China e São Tomé e Príncipe são raros, uma vez que o país africano mantém relações diplomáticas com Taiwan, ilha com governo próprio, que reclama a independência da China desde 1949 e é vista por Pequim como uma província separatista, a unir com o resto do país.

São Tomé e Príncipe é o único dos países da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) que não tem presença no Fórum Macau, uma iniciativa do governo central da República Popular da China.

A reunião ministerial do Fórum Macau está prevista para os próximos dias 24 e 25 de Setembro, em Macau.

A China tinha já convidado São Tomé e Príncipe a estar presente, com estatuto de observador, no primeiro encontro do fórum, em Outubro de 2003.

Criado em 2003, o Fórum Macau, que tem como designação oficial Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) é organizado pelo governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM).

Na cerimónia de celebração dos 10 anos da CPLP estiveram presentes os embaixadores e representantes diplomáticos de todos os países membros, bem como representantes do governo central chinês e do corpo diplomático acreditado na República Popular da China. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH