Suécia apoia produção em grande escala de biodiesel em Moçambique

24 July 2006

Maputo, Moçambique, 23 Jul – A Suécia está a apoiar a produção em grande escala de biodiesel em Moçambique, projecto que visa a redução da factura energética do país africano e pode mesmo vir a gerar receitas de exportação.

Salvador Namburete, ministro moçambicano da Energia, adiantou ao diário Notícias que a colaboração resulta de um memorando de entendimento assinado entre os dois países em Maio, e que técnicos suecos estão já no terreno a prepararem a elaboração de um plano de desenvolvimento.

Os estudos iniciais, referiu Namburete, indicam a existência de uma capacidade de produção de etanol em quantidade suficiente para abastecer o mercado nacional e para ser exportado.

Moçambique gasta anualmente perto de 168 milhões de dólares na importação de cerca de 700 metros cúbicos de combustíveis.

A mistura de biodiesel com gasolina permite reduzir de forma substancial as quantidades importadas.

Namburete afirmou ainda ao Notícias que o plano de reforço da produção de biodiesel sustenta-se ainda noutros projectos de desenvolvimento da produção de biocombustíveis que estão em curso no país.

Entre estes, adiantou, está o da Madal, que visa a produção a partir de copra, e o da Companhia do Monapo, do grupo português Nutasa, que vai trabalhar a partir de óleo de girassol.

O ministro adiantou ainda que estão a ser desenvolvidos estudos para produção de biodiesel a partir do arbusto jatropha, num projecto apadrinhado pelo Presidente da República, Armando Guebuza. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH