Apreciação do real compensa descida de preços de venda de cimento da Cimpor no Brasil

31 July 2006

Lisboa, Portugal, 31 Jul – A facturação da cimenteira portuguesa Cimpor no Brasil subiu 14 por cento no ano passado, com o aumento das quantidades vendidas e apreciação do real a compensarem a descida dos preços de venda no mercado.

O relatório e contas da cimenteira, que actua também em Moçambique e Cabo Verde, revela que as vendas totalizaram 227,1 milhões de euros no ano passado, face a 199,1 milhões no ano anterior, impulsionadas principalmente pela subida no betão.

“O aumento do nível de actividade, aliado à apreciação da moeda local relativamente ao euro, mais do que anulou o efeito da referida redução de preços”, afirma a empresa.

As vendas de betão aumentaram quase 46 por cento, para 502 mil metros cúbicos, beneficiando da aquisição de três centrais no final do ano passado e de outras quatro ao longo de 2005.

As vendas de cimento ascenderam a 3,8 milhões de toneladas, mais 10,3 por cento do que em 2004 e acima do crescimento do mercado.

De acordo com a Cimpor, o consumo de cimento no Brasil terá aumentado seis por cento no ano passado, atingindo nove por cento nas regiões norte e centro oeste e variações negativas no sul.

No ano passado, a capacidade instalada da Cimpor no Brasil atingiu 5,75 milhões de tonleadas, mais 2,1 por cento do que no final de 2004.

Os investimentos industriais atingiram 13,6 milhões de euros, mais 75 por cento do que no ano anterior, e os capitais empregues cresceram 24 por cento.

Penalizado pela subida dos custos de exploração, o cash flow operacional da empresa caiu 19,7 por cento, paa 62,9 milhões de euros, e os resultados operacionais atingiram 40,7 milhões de euros, menos 36,4 por cento.

O lucro da Cimpor no Brasil caiu 14,5 por cento, para 56,1 milhões de euros, cerca de um quinto do total encaixado pelo grupo português. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH